Inconfidência

Limpeza pós-obra pode agilizar a entrega do empreendimento

Existe um estágio importante entre a construção de um prédio e a decoração dos ambientes. Estamos falando da limpeza pós-obra. Antes de mobiliar os espaços para torná-los habitáveis, é necessário remover entulhos ou sujidades que tenham ficado para trás. E a tarefa requer conhecimento técnico, senão a entrega do empreendimento pode atrasar.

A seguir, saiba mais sobre essa etapa estratégica de construções e reformas. Veja, também, como garantir os melhores resultados.

Limpeza pós-obra tem características específicas

O trabalho de limpeza deve se adaptar às especificidades do local. Por exemplo, um supermercado lida com produtos alimentícios. Um escritório tem computadores e outros eletrônicos sensíveis. Já numa oficina mecânica a preocupação é com ferramentas e equipamentos que podem oxidar.

Seja qual for o caso, não adianta higienizar o ambiente com água e sabão. Deve-se empregar sanitizantes especiais, que limpem a área sem danificar o mobiliário nem causar acidentes.

A limpeza pós-obra também leva em conta algumas regras específicas de boas práticas. Acompanhe algumas delas:

Remoção de entulho

Sempre sobram sacos de areia, latas de tinta e outros materiais após a construção. Esses itens deixam um rastro de poeira quando são manuseados. Portanto, a remoção deve ser feita dos fundos para a frente do prédio, e do teto para o chão, o que facilitará a higienização posterior.

Limpeza grossa

Depois de descartar o lixo, deve-se limpar eventuais resíduos de gesso, cimento e tinta. O desafio é tirar essas manchas sem danificar os acabamentos da obra recém-finalizada. Por isso, a equipe precisa administrar os produtos certos. Água sanitária, soda cáustica e outros abrasivos não são recomendados. Em seguida, usa-se aspirador de pó e pano seco em todos os cômodos.

Limpeza fina

O próximo passo consiste na lavagem dos pisos, das louças e dos vidros das janelas. Faz sentido deixar essa etapa para o fim. Espalhar água numa edificação empoeirada criaria uma sujeira lamacenta, difícil de remover, então melhor aspirar o pó primeiro.

Proteção da área

Durante toda a limpeza pós-obra, a equipe precisa vestir equipamentos de proteção individual, como botas de borracha e luvas. Esse cuidado previne acidentes de trabalho. Além disso, as instalações também devem ser resguardadas. Tomadas, interruptores e acabamentos em gesso que estejam frescos são tapados para não haver contato com água.

Terceirização garante eficiência na limpeza pós-obra

Nem todo proprietário de imóvel está preparado para a limpeza pós-obra. O problema é que, sem ela, fica impossível decorar os cômodos, quanto mais ocupá-los.

Imagine concluir um condomínio comercial e não poder alugar as salas. Prejuízo na certa. E construir a casa própria, mas não poder se mudar? A espera é angustiante.

Porém, não adianta chamar qualquer funcionário para fazer uma faxina às pressas na residência ou no prédio. Quem não conhece as boas práticas pode causar avarias. E o que acontece com um porcelanato arranhado ou cheio de manchas, por exemplo? É preciso substituir o piso, o que elevará os custos e atrasará a entrega do empreendimento.

Confie na experiência de quem entende do assunto. Com a terceirização de serviços, você contrata uma equipe de profissionais qualificados. Eles recebem treinamento para realizar a tarefa com segurança, eficiência e rapidez. Ainda, são acompanhados em tempo real por um supervisor, o que garante a máxima eficiência do processo.

Entre em contato com a Inconfidência e solicite um orçamento para limpeza pós-obra. Teremos satisfação em ajudar você.

Assine nosso blog!

Assine nosso blog!