Inconfidência

Ascensorista garante manutenção e segurança do prédio comercial

Muita gente duvida da utilidade de um ascensorista. Afinal, se o espaço dentro de um elevador já é limitado, por que ocupá-lo com um “passageiro” fixo?

Pois hoje vamos mostrar como a função desse profissional vai muito além de apertar botão. Ele auxilia na manutenção e na segurança do condomínio empresarial. Veja só.

Ascensorista zela pela vida útil dos elevadores

Prédios comerciais recebem muitos visitantes diariamente. Nesse entra e sai de pessoas, é normal que os elevadores subam e desçam o tempo todo. Isso leva a um desgaste natural dos materiais, que pode ser agravado devido ao mau uso do equipamento.

Um detalhe simples, mas muito significativo, é a maneira como o sujeito pressiona o botão na placa de comunicação do elevador. Ninguém aprende na escola que há uma forma certa de fazer isso, né? Porém, em geral, o público emprega força demais na hora de selecionar o andar. Esse hábito pode causar danos ao aparelho.

Outro problema comum é quando alguém, por distração ou acidente, escolhe o número errado no painel. Como não há maneira de desfazer o ato, o jeito é acionar um segundo botão.

Resultado: o elevador fará algumas paradas a mais até chegar ao destino. Trata-se de um consumo desnecessário de energia elétrica, já que o mecanismo trabalhará à toa.

A presença do ascensorista resolve essas questões. O profissional é treinado para otimizar as viagens, além de garantir o manuseio correto da placa de comunicação. Desse modo, haverá menos gastos com manutenção predial e a vida útil do maquinário será preservada por mais tempo.

Ascensorista cria relação de confiança com os condôminos

Um segundo argumento em defesa dessa categoria de trabalhadores diz respeito à segurança do espaço. A ação de monitorar quem entra e quem sai do prédio começa na portaria, mas se estende até os elevadores.

É que o ascensorista acaba criando uma relação próxima com os condôminos. Eles dividem o mesmo ambiente todos os dias, mais ou menos nos mesmos horários. Ou seja: é possível conhecer os hábitos e as rotinas do lugar.

Qualquer movimentação suspeita, ou mesmo atípica, será notada pelo colaborador. Então, ele poderá repassar a informação aos colegas, o que reforça os procedimentos de segurança adotados pela equipe.

O ascensorista também pode fornecer informações aos visitantes. Se uma pessoa não tem certeza de onde fica o escritório do Fulano, o profissional está ali para atendê-la com cordialidade e eficiência.

O melhor de tudo é que você não precisa encarecer a taxa do condomínio para contar com tamanha facilidade. Terceirize o serviço! Nessa modalidade de contratação, não há encargos trabalhistas nem aditivos que elevem o valor da atividade. Paga-se apenas pela tarefa executada, conforme a demanda do cliente.

Ainda, a prestadora terceirizada dispõe de funcionários qualificados. Eles passam por cursos de capacitação periodicamente e são submetidos a avaliações psicológicas. Assim, é possível encontrar os colaboradores com o perfil mais adequado para a missão.

Gostou das dicas? Quer saber mais sobre terceirização de ascensorista? Entre em contato com a Inconfidência e solicite um orçamento.

Assine nosso blog!

Assine nosso blog!