Limpeza de bibliotecas: como conservar os livros e atrair mais visitas

Limpeza de bibliotecas: como conservar os livros e atrair mais visitas

Um ambiente de estudos precisa ser confortável. Nesse aspecto, a limpeza tem papel fundamental para garantir o bem-estar dos visitantes. É por isso que a higienização de bibliotecas deve ser feita com atenção. Além de ajudar na conservação do acervo, ela pode facilitar a experiência de leitura. A seguir, saiba mais sobre o procedimento.

Sujeira em bibliotecas causa prejuízo

Você já deve ter percebido que muitas bibliotecas e salas de estudos, tanto em escolas quanto em universidades, proíbem o consumo de alimentos no local. Há uma explicação bem simples para isso. Migalhas de pão, café derramado e outros resíduos atraem uma variedade grande de insetos.

As pragas podem causar muito prejuízo. E não estamos falando apenas das baratas e das formigas. Num lugar onde se armazenam tantos livros, também é necessário evitar a presença de traças e cupins. É que esses seres se alimentam de material celulósico, como o papel, podendo arruinar coleções inteiras de enciclopédias, documentos e romances.

Ainda, algumas bibliotecas não têm o controle adequado de temperatura e umidade relativa do ar. Desse modo, as paredes e as estantes podem criar bolor, principalmente nos cantinhos mais escuros da sala. O mofo não apenas estraga os materiais, como agrava crises alérgicas em pessoas com problemas respiratórios. E ninguém consegue se concentrar na leitura quando está espirrando, né?

Cuidados com a limpeza de bibliotecas

A higienização do ambiente é importante para reduzir esses contratempos, mas você conhece as particularidades da limpeza de bibliotecas? Uma informação às vezes negligenciada é que não se deve utilizar vassoura no chão. Isso porque essa ferramenta espalha as partículas de poeira no ar, então a sujidade pode ficar impregnada nas páginas dos livros.

A celulose também absorve os odores voláteis de ceras e desinfetantes. Por essa razão, tampouco se usam substâncias com cheiro forte. As melhores alternativas para limpar a área de estudos são água, álcool e bicarbonato de sódio, bem como produtos profissionais especialmente desenvolvidos para esse fim.

As pessoas encarregadas da limpeza devem recorrer ao aspirador para remover o pó. Elas precisam conhecer a forma correta de operar o utensílio para evitar danos aos móveis, como já explicamos num post anterior.

Já a desinfecção de prateleiras, mesas e outras superfícies pode ser feita com uma flanela umedecida com água e álcool. Obviamente, o balde com a solução tem que ficar afastado dos livros. Isso evita respingos e acidentes mais graves.

Por fim, a limpeza da biblioteca deve ser conduzida em horários oportunos, quando houver um número baixo de visitantes. Afinal, a movimentação nos corredores pode causar tumulto e atrapalhar a concentração dos estudantes. Por isso, silêncio e discrição são qualidades esperadas da equipe responsável pela tarefa.

Terceirize a higienização da biblioteca

Enquanto o bibliotecário zela pela organização do acervo, a higienização da biblioteca deve, igualmente, ficar a cargo de especialistas. Seus colaboradores não têm treinamento específico para a função? Então chame ajuda especializada!

Com a terceirização do serviço de limpeza, você delega a missão a quem entende do assunto. Os profissionais passam por qualificações periódicas e seguem boas práticas para realizar o trabalho com agilidade e eficiência. Outra vantagem é que esse modelo de contratação custa menos ao cliente.

Gostou da ideia? Então entre em contato com a Inconfidência e solicite um orçamento para higienização de biblioteca. Nós teremos satisfação em lhe ajudar. Até mais!

Atendimento via WhatsApp
Converse via WhatsApp com nossa equipe para tirar suas dúvidas ou solicitar a visita de um consultor em sua empresa