Como reduzir o consumo de água em condomínios

Como reduzir o consumo de água em condomínios

A água é um bem de todos. Portanto, preservar esse recurso natural deve ser um esforço coletivo. A missão se torna ainda mais necessária em conjuntos residenciais, onde o consumo, às vezes, parece extrapolar o aceitável. Vamos colaborar para um mundo mais sustentável? Então confira dicas para economizar água no condomínio.

4 formas de economizar água em conjuntos residenciais

Um pouco de tecnologia, um pouco de conscientização. Sustentabilidade se faz com boas escolhas em diferentes áreas. Veja só.

  1. Equipamentos mais eficientes

Os espaços de uso comum, como banheiros e vestiários na área da piscina, contribuem bastante para o consumo de água de um condomínio. Devido ao entra e sai de pessoas, é corriqueiro alguém se esquecer da torneira aberta ou não se importar com um chuveiro pingando.

Nesses locais, usa solução é instalar temporizadores, dispositivos que limitam o fluxo de água a alguns segundos. Outra opção são os redutores, que misturam ar à água da pia e dão sensação de mais volume. A economia pode chegar a 75%.

Já os vasos sanitários podem contar com descargas ecológicas. Elas têm dois acionamentos, um para rejeitos líquidos e outro para sólidos. Isso evita desperdício.

  1. Conserto de vazamentos

Válvulas, torneiras e conexões do encanamento sofrem avarias com o tempo. Se houver folga entre essas peças, pode acontecer um vazamento.

Um único foco causa diversos problemas. Além da água que vai direto para o ralo, pode ocorrer infiltração no piso e nas paredes. A umidade vai danificando as estruturas – o que, eventualmente, demandará reformas bem caras.

Como resolver? O serviço de manutenção predial previne que os condôminos saiam no prejuízo. A ideia é inspecionar as instalações periodicamente. Assim, os danos são encontrados logo no início e os reparos são providenciados antes que a situação piore.

  1. Campanhas de conscientização

Como dissemos no início do post, economizar água é tarefa de todos. Portanto, cada morador deve fazer sua parte.

Claro que não dá para invadir os apartamentos e inspecionar se as pias estão pingando. A consciência deve partir de cada um. Num condomínio, o que se pode fazer são campanhas para o uso responsável dos recursos naturais.

Que tal afixar cartazes pelos corredores? Ou distribuir mensagens no grupo do WhatsApp? Algumas dicas para economia de água são:

– Usar a máquina de lavar somente na capacidade total;

– Fechar a torneira enquanto você escova os dentes;

– Tomar banhos mais curtos.

  1. Profissionais de limpeza

A higienização de fachadas, pátios e áreas de lazer deve ser supervisionada. Os colaboradores responsáveis por essa tarefa precisam adotar boas práticas para reduzir o desperdício.

Entram aí questões como o reaproveitamento. A água que sobra das máquinas de lavar pode ser utilizada para limpar calçada, por exemplo. O uso de equipamentos mais eficientes, como lavadoras de alta pressão, também é recomendado.

A sugestão, aqui, é contar com especialistas. Uma equipe terceirizada de limpeza pode atingir resultados excelentes na eliminação de desperdícios e redução de custos. Os profissionais são treinados para o uso responsável dos recursos, além de responder aos mais exigentes índices de desempenho.

Quer saber mais? Então leia nosso artigo sobre o custo/benefício da terceirização. Você vai perceber que essa é a melhor alternativa para diminuir não só o consumo de água, como as despesas de manutenção do condomínio.

Esperamos que as dicas de hoje sejam úteis. Precisando de um orçamento, conte com a Inconfidência. Temos mais de 47 anos de experiência em terceirização de serviços prediais.

Atendimento via WhatsApp
Converse via WhatsApp com nossa equipe para tirar suas dúvidas ou solicitar a visita de um consultor em sua empresa