Celular é agente contaminador! Veja como higienizá-lo

Celular é agente contaminador! Veja como higienizá-lo

Um dos aparelhos mais importantes da vida contemporânea pode ser, também, uma ameaça à saúde. Estamos falando do celular. A tela do smartphone carrega milhares de fungos, bactérias e outros agentes patógenos, tornando-se um possível vetor de doenças.

O que fazer? Abandonar o uso dos eletrônicos? Calma, que ninguém precisa partir para esse extremo. Cuidados simples, tanto de higiene pessoal quanto de limpeza do equipamento, mantêm a sua rotina mais segura. Veja quais são eles.

Por que o celular é tão sujo

Imagine que você protegeu a boca com sua mão na hora de tossir ou espirrar. Minutos depois, chegou uma notificação de mensagem no seu telefone. Os mesmos dedos cheios de germes agora manuseiam o dispositivo eletrônico. Pronto: seu celular está contaminado.

Durante o dia, entramos em contato com centenas de objetos. É natural que as sujidades passem de uma superfície para outra. Junto com elas, vêm milhares de microrganismos diferentes – muitos deles são inofensivos, mas alguns têm potencial para desencadear doenças.

Um estudo brasileiro encontrou mais de 23 mil fungos e bactérias em 74 amostras de smartphones, tablets e outros aparelhos. O parasita predominante foi a bactéria Staphylococcus aureus, associada a infecções de pele, otites e sinusites. Também foi constatada a presença de coliformes fecais nos utensílios analisados.

Ah, e não podemos nos esquecer que vírus como o da Covid-19 sobrevivem no ambiente por algumas horas. Você não quer espalhar enfermidades por aí, quer?

A diversidade de criaturas microscópicas surge devido ao manuseio intenso dos pertences pessoais, e piora quando os usuários relaxam na higiene. Por isso, você deve adotar medidas frequentes de limpeza dos eletrônicos.

Como higienizar o celular corretamente

A seguir, listamos cuidados diários que todo mundo deve adotar. Repita-os sempre que achar necessário.

Lave as mãos com frequência. Essa é a maneira mais garantida de evitar a proliferação de germes no ambiente.

– Desligue o telefone antes da limpeza. Para higienizá-lo, use um pano macio umedecido com álcool isopropílico. Essa substância não afeta os componentes eletrônicos.

– Higienize não só a tela, mas também as laterais e a parte traseira do equipamento.

– Você pode aplicar o álcool isopropílico em computadores, teclados e outros periféricos, seguindo o mesmo procedimento citado acima.

– Não se esqueça de lavar a capinha do celular com água e sabão, pois o acessório plástico acumula tanta sujeira quanto o próprio aparelho. Depois, deixe-a secar em um local arejado.

– Evite o uso do telefone durante as refeições.

– Jamais leve dispositivos eletrônicos para o banheiro. Por mais higienizado que o lugar pareça, ainda assim há uma alta concentração de agentes patógenos por ali.

Viu só? Com hábitos simples, é possível manter-se conectado, mas sem o risco de contrair infecções. Se você gostou do conteúdo de hoje, aproveite para compartilhar as dicas com seus colegas e familiares!

A Inconfidência tem mais de 40 anos de experiência em serviços de limpeza corporativa. Continue acompanhando nosso blog para novas informações. E, se você precisar de auxílio na higienização de sua empresa, conte conosco. Nossos colaboradores são qualificados para atender a qualquer demanda. Até breve!

Atendimento via WhatsApp
Converse via WhatsApp com nossa equipe para tirar suas dúvidas ou solicitar a visita de um consultor em sua empresa