Inconfidência

FAQ: Como limpar computadores e periféricos corretamente

Um teclado de computador pode conter 400 vezes mais bactérias que um assento de vaso sanitário. Já a tela do smartphone acumula milhares de fungos e outros microrganismos. Portanto, para evitar contaminações, você deve investir na higienização correta dos dispositivos eletrônicos em seu escritório.

Como o assunto sempre gera algumas dúvidas, resolvemos elaborar um FAQ, sigla em inglês para Perguntas Mais Frequentes. Veja abaixo tudo o que você precisa saber sobre como limpar computadores, periféricos e demais aparelhos.

Preciso desligar o equipamento para realizar a limpeza?

Sim. Às vezes é necessário usar pano úmido, mas eletrônicos não se dão muito bem com água. Por conta disso, desligue o equipamento no botão e, ainda, remova todos os cabos das tomadas. Esse cuidado evita curtos-circuitos ou outros danos do tipo.

Com que frequência limpar computadores e periféricos?

A limpeza depende da intensidade do uso. Quanto mais um objeto acumula sujeira, mais ele deve ser higienizado. No caso dos periféricos, os teclados e mouses entram em contato frequente com as mãos humanas, então criam uma camada de gordura. Já os gabinetes de desktops podem conter partículas de poeira e outras impurezas do ar.

Como higienizar os aparelhos corretamente?

O melhor cuidado é passar um pano seco em todo o objeto. Sugerimos a flanela de microfibra, que não solta pelos.

Caso o nível de sujidade esteja alto, é possível usar um pano umedecido com água. Cuidado para não encharcar! Em seguida, aplique a flanela seca para retirar qualquer resquício de umidade antes de religar o eletrônico.

Saiba mais: Diferenças entre limpeza, desinfecção, higienização e esterilização

Como remover a poeira entre as teclas e nas saídas de ar?

Nesses lugares mais difíceis, vale usar a criatividade: pincel macio, palito de dente ou mesmo uma haste flexível com algodão na ponta. Faça movimentos leves, sem pressionar demais o acessório contra o equipamento.

Posso usar limpa-vidros na tela do computador?

Não. E a negativa se estende aos outros químicos abrasivos. Saponáceo, lustra-móveis, água sanitária e limpador multiuso jamais devem ser aplicados sobre dispositivos eletrônicos. Essas substâncias são corrosivas, capazes de deteriorar peças importantes do equipamento. Prefira sempre o pano com água.

E álcool, dá para usar?

Não se utiliza álcool etílico (álcool de cozinha) em aparelhos eletrônicos. Porém, é possível recorrer a outro sanitizante: o álcool isopropílico. Ele elimina germes sem comprometer o funcionamento dos gadgets.

Mas tenha muito cuidado ao administrar esse produto. Com menos de 1% de água na composição, o álcool isopropílico é altamente inflamável. Aplicá-lo sobre computadores e periféricos, que emitem calor, pode elevar o risco de incêndios na empresa.

Saiba mais: Celular é um dos grandes agentes contaminadores da atualidade

Gostou do conteúdo de hoje? Esperamos que as dicas tenham sido úteis. Elas podem ajudar você a manter seu ambiente de trabalho sempre livre de sujeira. E o melhor: preservando o patrimônio material.

Para resultados ainda melhores, sugerimos a terceirização do serviço de limpeza. Contratar uma equipe profissional é garantia de mais comodidade, produtividade e economia no mundo corporativo.

Conte com a Inconfidência nessa missão. Nossos colaboradores estão prontos para contribuir com o sucesso de seu negócio.

Assine nosso blog!

Assine nosso blog!